Carregando..

A ortodontia é a especialidade que promove tratamentos através da movimentação dentária. A ortopedia é uma área de conhecimento da ortodontia que trata da movimentação das bases ósseas. É muito comum, principalmente na infância e adolescência, onde os ossos ainda não estão totalmente formados, que se use dos recursos da ortopedia para melhorar os resultados dos tratamentos ortodônticos.
Quanto antes se identificar algum problema, melhor prevenir. Após os 7 anos de idade já existem modelos de aparelhos que podem direcionar o correto crescimento dos maxilares, geralmente aparelhos móveis e ortopédicos. Após os 10 anos já é possível instalar os aparelhos ortodônticos fixos, que atuam no posicionamento de cada dente.
É possível instalar aparelho em qualquer idade e sempre com ganhos, porém existem movimentos que são mais facilmente conseguidos na infância e adolescência, aproveitando o maior potencial de regeneração e formação óssea. O importante é considerar que mesmo havendo limitações, o que se conseguir melhorar já é de grande valia.

Porque é perto desta idade que a dentição permanente fica completa. Mas é um equívoco pensar que não se pode colocar aparelho antes. Após os 6 anos já é possível identificar tendências e direcionar o adequado desenvolvimento das arcadas através dos aparelhos ortopédicos (móveis).

É necessário que o osso se forme de um lado, enquanto é reabsorvido do outro, proporcionando a movimentação dos dentes e respeitando o tempo do organismo.

Fatores individuais de cada caso e cada pessoa são determinantes para se definir o tempo de tratamento. Porém qualquer estimativa pode falhar, uma vez que somente durante o tratamento se conhece as respostas de cada organismo. Normalmente recomendamos, mesmo nos casos mais simples, que o cliente esteja prevenido para pelo menos 24 meses.
É imprescindível que o ortodontista acompanhe cada movimento que está sendo efetuado e efetue os devidos ajustes durante o tratamento. Durante a sessão de manutenção, são substituídas as borrachinhas e por vezes os fios que fazem a força de movimento.
É um aparelho que atua com braquetes que não necessitam da borrachinha para prender o fio, deixando o fio mais solto e ativo, efetuando uma pressão mais constante nos dentes, o que em muitos casos diminui o tempo de tratamento. Apesar de não precisar das borrachinhas, deve-se voltar mensalmente no ortodontista ao menos para acompanhamento e eventuais ajustes.
Os braquetes são colados com resina aos dentes e podem se descolar caso sofram força além de sua resistência. Isso pode acontecer no toque de um dente com outro. Neste caso o dentista deverá alterar a posição do braquete para que deixe de sofrer esta força, como também por alimentos duros e por hábitos nocivos, como morder caneta, por exemplo.
Porque os braquetes, fios e bandas retêm os alimentos e dificultam a higiene convencional. Além do uso de escovas especiais que o ortodontista irá indicar, deve-se efetuar a limpeza com mais calma e dedicação. Todos os cuidados se complementam com a limpeza periódica efetuada pelo dentista, mais adequada para limpar regiões de difícil acesso.
O aumento na formação de placa bacteriana associado à maior dificuldade de higiene tende a aumentar muito a formação de tártaro e carie. É imprescindível que se efetue a prevenção com o dentista, raspando os dentes para a remoção do tártaro formado, aplicando flúor e protegendo os dentes contra cáries.
Não, a ortodontia é especializada na movimentação das arcadas e dos dentes. A adequação destas posições pode até repercutir positivamente nas dores da disfunção, mas o correto é passar primeiramente com um dentista especialista em DTM (Disfunção temporo mandibular).
Sim. Os materiais atuais dos aparelhos estéticos são bastante resistentes e trazem o mesmo resultado ao longo do tempo.
Sempre que possível as extrações são evitadas, porém existem casos que se fazem necessários devido a falta de espaço na arcada. Nestes casos, eliminam-se geralmente os pré-molares, a fim de que o espaço seja preenchido por outro dente, não trazendo qualquer prejuízo.
Os dentes não voltam à posição original, mas é importante que após as movimentações, as contenções sejam usadas para diminuir a tendência de voltar a forma inicial. Pequenas acomodações ao longo do tempo podem acontecer e por isso é importante agendar alguns retornos de médio e longo prazo.
A instalação do aparelho é o momento mais sensível. Primeiro quando são instaladas borrachinhas entre os dentes do fundo. Neste momento, pode haver algum incomodo principalmente na alimentação que normalmente melhora com uso de analgésicos comuns. Quando são instalados os braquetes, pode haver incomodo nos lábios e bochechas e para isso fornecemos cerinhas transparentes que são adaptadas sobre os braquetes, protegendo os tecidos sensíveis. No mais, o uso de aparelho é bem tranquilo e estes incômodos pontuais e passageiros não geram qualquer problema para a maioria dos clientes.

Nossa missão é fornecer serviços odontológicos de alto nível, unindo competências e entendendo as particularidades de cada cliente, superando suas expectativas e promovendo sua saúde permanente.